Estado Livre

Minha foto

Bacharel em Administração Pública pela Universidade Católica de Brasília e FACAPE/PE, consultor em administração pública e, em desenvolvimento organizacional, com 46 anos de experiência na área pública iniciada no Exército e, que continuo em toda extensão da vida civil. Responsável por relevantes trabalhos em importância e quantidade, na área de formação e relacionadas ao desenvolvimento da administração pública e das organizações civis; dentre os quais: implantação de entes públicos, reformas administrativas e institucionais, incluindo implantação de município recém-emancipado, planos de carreira, regime jurídico dos servidores, concursos públicos, códigos tributários municipais, defesas de contas públicas, audiências públicas, controle interno, normas de posturas e ambientais, etc. Com a atuação ativa na área da filantropia e das organizações sociais. Com passagens e atuação no Rio de Janeiro, Brasília, Bahia e Pernambuco, onde, inclusive, fixou residência.      

terça-feira, 12 de julho de 2016

O FILME QUE POR SI MESMO JÁ SURGE QUEIMADO


Nildo Lima Santos

Na visita do ex-presidente Lula à cidade de Juazeiro – Bahia, onde o prefeito é do PCdoB e o seu vice é do PT, foi distribuído pelas ruas, dia 11/07/2016, um panfleto impresso com o título “QUEIMANDO O FILME”, transcrito na íntegra a seguir:

QUEIMANDO O FILME
Estamos no ano 120 depois do cinema. A câmera filmadora passou a ser uma praga na vida dos homens da terra. Fizemos câmeras voadoras, câmaras com pés, com mãos, com rodas, aquáticas, câmeras disfarçadas e de todos os tamanhos. A captação de energia para suas baterias estão em todos os lugares: ar, terra, fogo e água. Durante anos um chip contendo os cindo sentidos do homem foi colocado na parte interna da câmera, próximo a fita, através de fibra ótica magnética. Outro chip contendo cálculos matemáticos foi colocado dentro da cabeça das mesmas e mais um, a percepção do foco instantâneo, dentro do seu olho. As fábricas produziram centenas de séries e milhões de câmeras foram vendidas. Ao que tudo indica essas duas combinações e mais uma, geraram inteligência emocional nas máquinas e hoje elas blasfemam, mentem, agridem, injuriam e mais palavras que a presidenta Dilma Vana Rousseff não escuta porque ela usa o sexto sentido da mulher.

PALACIO DA ALVORADA
Dilma é avisada que uma das câmeras é do tipo negativo e pertence aquela rede de TV. Previne então aos companheiros que o seu sexto sentido diz: olhem para a lente da câmera sorrindo e queimará o filme.
jfl@”

Em análises superficiais do texto, faz-nos, atentarmos para os seguintes fatos:

1. O texto é soberbamente ridículo, em especial, quando dirigido à companheirada que mal sabe escrever e na leitura, pior ainda! Então, como conseguir ler tamanhas besteiras e tentar entender o que se quer se fazer entender o que quer dizer quem o escreveu?!...

2. Por outro lado, se a tentativa foi de alienar o incauto, felizmente... não atinge e nem atingirá o seu objetivo, em razão da falta de lucidez nas comparações feitas que tentam justificar os objetivos do texto que, nota-se, na sua parte final (PALACIO DA ALVORADA), se tratar de não se dar ouvidos ao que a imprensa estampa sobre os crimes e absurdos cometidos pela governante em processo de impedimento e por consequência, das bandalheiras e crimes cometidos pelos partidos políticos de esquerda que se tornaram facções criminosas dados os reiterados registros policiais envolvendo os seus membros e dirigentes em vários crimes de arrepiar e envergonhar qualquer cidadão que seja brasileiro e qualquer Estado que se queira ser reconhecido como um Estado desenvolvido, especialmente na educação.

3. O campo da ridicularidade tem sido o território que essa gente sem noção está residindo: uns por conveniências próprias e outros por ignorância pela sujeição à lavagem cerebral de um sistema político que destruiu a Nação Brasileira e jogou-a a um estágio que se compara – aí se tem a correta analogia! – ao final do século XVIII. E, o malfadado panfleto, diz-nos tudo sobre as más intenções que, acreditamos, não colarão já que os indivíduos bem informados já ultrapassam o número dos ignorantes e desinformados, por sentirem que as verdades não são as mentiras que lhes foram condicionadas pelos indecentes políticos e militância política esquerdizada pelos criminosos e oportunistas. Vez que, as verdades já são enxergadas na falta de saúde, no preço dos alimentos, na escassez dos recursos frutos do trabalho e até mesmo fruto das bolsas rendas que transformaram o indivíduo refém de parcas esmolas, e na certeza de que esses políticos que tanto diziam e dizem fazer pelo povo foram os que os roubaram e, em especial, as suas esperanças e sonhos de um futuro melhor, vez que, já se constata que tais políticos carregaram e permitiram carregar bilhões de reais desta Nação que se precipita em queda vertiginosa em um imenso precipício. 

4. Finalizando poderá se chegar à conclusão de que o autor, ou autores do panfleto, que apenas encerra com a indicação de “jfl@”, foi elaborado por idiotas genetizados ou idiotizados por lavagem cerebral dos esquerdistas de má-fé, ou simplesmente, como sugere o texto, por um chip implantado na cabeça do autor ou cabeças dos autores do texto, robotizando os seus sentidos.    


Postar um comentário